was successfully added to your cart.

Coado ou espresso?

By 26 de janeiro de 2016Outros

O café está presente na história, na tradição e, é claro, na mesa do brasileiro. Só no ano passado, de acordo com a Associação Brasileira da Indústria do Café (ABIC), foram consumidos internamente 20,3 milhões de sacas de café, o equivalente a 81 litros por habitante. Mas como esse café é preferencialmente consumido, coado ou espresso?

Ainda que seja só o começo, hoje, já estão disponíveis para o consumidor brasileiro diversos métodos de preparo, e nunca houve tanto interesse e conhecimento no que diz respeito às variedades, origem, blends e pontos de torra. É possível dizer que o café coado ainda está muito ligado à tradição nacional, mas o café espresso também desponta como um favorito. O novo mercado de café em cápsulas favorece este cenário, pois alia as qualidades do café espresso à praticidade das máquinas que podem ser facilmente operadas. Mas quais são mesmo as particularides de cada um destes métodos?

Entenda a diferença entre café coado e espresso

O café coado

É o nosso café tradicional, onde a água é despejada sobre o café moído após ser aquecida (entre 90 e 95°C), podendo ser preparado em filtro de pano ou papel, em pequena ou grande quantidade. O resultado é uma bebida menos densa que o café espresso, com aroma e sabor agradável ao paladar, possibilitando um consumo maior. A máquina cafeteira usada para o café coado é mais simples, trabalhando apenas para aquecer a água e levá-la até o filtro de papel.

O café espresso

É uma bebida preparada – em máquina profissional ou em cápsulas – através da passagem, sob alta pressão (9bars), de água aquecida a 90°C pelo café moído compactado. O resultado deste processo é uma bebida com maior consistência, presença da crema, bastante aromática, e uma quantidade maior de sólidos dissolvidos e óleos essenciais por volume, onde todos os sabores e substâncias estão concentrados.

Qual é melhor, coado ou espresso?

É quase impossível responder a esta pergunta. Trata-se de uma questão que deve ser considerada sob vários aspectos: gosto pessoal, momento em que se vai consumir o café, acompanhamento para a bebida, tipo de moagem, torra e disponibilidade de tempo para preparo.

Qual tem mais cafeína? 

Esta é uma dúvida frequente. Por possuir estrutura visivelmente mais encorpada, o café espresso é comumente classificado como o mais cafeinado entre os dois, mas não é bem assim. Primeiro, deve-se considerar o tempo de extração da bebida. Pelo curto tempo de contato entre a água e o pó de café, nem toda a cafeína é extraída. Desta forma, cafés filtrados costumam ter maior teor de cafeína do que os cafés espressos pelo fato da água ficar mais tempo em contato com o café. Segundo, pela pouca quantidade de líquido do espresso, uma dose deste método terá muito menos cafeína total, já que em média é servido com 50ml, enquanto o coado com 150ml.

O espresso e a Itália 

Não é segredo para ninguém que, se existe uma nação que aprecia o café tanto quanto o Brasil, esta é a Itália! Por lá, foram comercializadas as primeiras máquinas de extração sob pressão, em 1905. Por este motivo, os padrões italianos de medidas ainda servem de modelo em vários lugares do mundo: 9 bars de pressão, 7 gramas de café moído, 30 ml de água e 25 segundos de extração. Pronto, eis seu espresso italiano! Qual é seu preferido, coado ou espresso? Compartilhe nos comentários!

7midias

Author 7midias

More posts by 7midias

Leave a Reply