was successfully added to your cart.

Flat white é só um latte hipster?

By 25 de maio de 2017Outros

Não temos mais como negar: no mundo das bebidas com café, a nova febre atende pelo nome de flat white. Do Brasil aos EUA, de Portugal à Polônia, toda cafeteria descolada coloca o par de palavras em destaque. Mas, ao vermos a descrição simples parece não haver nenhuma novidade: uma camada de espuma densa de leite sobre uma parte de café. Ou seja, facilmente confundível com um latte, só que em versão hipster. E, de acordo com o ator Hugh Jackman, dono de uma cafeteria em Nova Iorque, seria mais ou menos por aí: “é como um latte com menos leite e mais espresso”, diz ele em reportagem ao jornal The Guardian.screen-shot-2017-05-25-at-7-23-43-amBem, digamos que não seja exatamente só isso. São aproximadamente 165ml de bebida, ou seja, menos do que um latte ou um cappuccino, que costumam ter 240ml. O branco no topo é sólido e plano, praticamente uniforme (daí o nome flat white), resultado de um leite micro-espumado e aquecido durante todo o processo de feitura, de modo que não traga junto consigo uma parte líquida quente, ao contrário do que acontece no latte. O resultado é uma espuma um pouco mais fria, porém consistente. bp-flat-white-latte-2Além disso, o flat white é oferecido em uma xícara larga de cerâmica (outra diferença em relação ao latte, em geral servido em copo de vidro), na qual também encontramos, ao fundo, um tiro duplo de espresso previamente colocado, que se mantém separado do leite até que se comece a beber. Como se pode ver, o processo é cuidadoso e traz como resultado uma aparência bastante atraente. Trata-se de um daqueles típicos casos de comer (ou beber?) com os olhos.

Degustando o Flat White do Kraft Café com o paladar e os olhos.

Degustando o Flat White do Kraft Café com o paladar e os olhos.

Mas sejamos honestos: talvez o grande segredo do flat white esteja na sua simplicidade, no “menos é mais”. Nada de leite condensado, canela, creme de avelã, doce de leite, paçoca… só leite e café combinados de maneira perfeita, servidos em temperatura adequada. 

Como andamos falando de açúcar por aqui, vale a pena lembrar que não chega a ser um pecado adoçar o seu flat white, mas nessa bebida ele é bastante dispensável.

Por fim, uma curiosidade: existe a dúvida sobre o seu país de origem. Nova Zelândia e Austrália disputam a “paternidade” da bebida. Nenhuma surpresa, uma vez que são dois lugares célebres pelo consumo da combinação café + leite.

bp-flat-white-kraft-cafe

Por coincidência, o nosso favorito é do Kraft Café, em Ipanema (RJ), cujo dono é um australiano. Bom, agora até mesmo o Starbucks já aderiu à moda e tem a sua versão – consumida largamente nos tradicionais copos de papel da franquia e, por consequência, fora da medida padrão. Não vai ser difícil, portanto, encontrar um flat white perto de você.

Aproveite!

7midias

Author 7midias

More posts by 7midias

Leave a Reply